PARA DEUS TUDO É POSSÍVEL- Santana do Ipanema - quarta, 24 de maio de 2017

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
05/04/2010 - 19h 30min
Sexualidade

Alerta: Pulseiras do sexo devem ser proibidas em cidade catarinense e poderá ser em todo Brasil.

(Fotos: Ilustração)
Colaboração: Muralista Roberval Noia

Notícia publicada no G1 - O Portal de Notícias da Globo

Projeto foi aprovado por unanimidade em Navegantes (SC).

Foi aprovado por unanimidade, no mês passado, pela Câmara de Vereadores de Navegantes (SC), um projeto de lei que proíbe o uso das pulseirinhas do sexo nas escolas da rede municipal da cidade.
O projeto é de autoria do vereador Marcos Paulo da Silva e para entrar em vigor precisa da sanção do prefeito da cidade.C ada cor da pulseira representa um “carinho”, que vai desde um abraço até sexo (Foto: Paulo Toledo Piza/G1)
O vereador explicou ao G1 que além de proibir o uso das pulseiras, a lei prevê que o corpo docente e a direção das escolas realizem reuniões com os pais dos alunos para esclarecer sobre essa medida e orientá-los sobre questões que envolvem relações sexuais.
De acordo com o vereador, a lei deve ser sancionada ainda nesta semana. “Sem dúvidas a lei entrará em vigor. Recebi uma ligação do prefeito dizendo que ele vai sancionar a lei hoje”, disse o vereador.
“As pulseiras não são o único problema. O problema é a conotação sexual que acabou sendo ligada a elas. Várias unidades de ensino do nosso município tiveram problemas com essas pulseiras por causa do apelo sexual. Mais do que a proibição, a orientação dos pais é o mais importante”, afirma o vereador.
Ainda de acordo com Silva, o município não deverá enfrentar problemas na adequação a lei. “Os próprios pais dos alunos deverão conversar com seus filhos em casa. Esperamos que essa lei acabe com a exposição sexual de adolescentes do município”, diz o vereador.

A 'brincadeira'
A “brincadeira” funciona da seguinte forma: uma menina coloca diversas pulseiras de silicone coloridas no braço e um jovem tenta arrebentar um dos adereços. Cada cor representa um “carinho”, que vai desde um abraço até sexo; quem arrebentar receberá a “prenda” da dona da pulseira.

Será que por aqui já tem essa brincadeira?

   Comentários
Nome *
E-mail *
* Campos obrigatórios  
Comentário:

 Caracteres restantes : 1000
CAPTCHA Image
Digite o código de segurança da imagem acima: Obter outra imagem
 
 
© 2001/2017 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados