PARA DEUS TUDO É POSSÍVEL- Santana do Ipanema - quinta, 21 de setembro de 2017

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
11/09/2016 - 16h 02min
Polícia

Operação desencadeada pela Seris fortalece a segurança no Presídio do Agreste

(Fotos: ASCOM SERIS)
Por Victor Costa - ASCOM SERIS

Itens ilícitos foram retirados de circulação após inspeção geral realizada nos módulos da unidade; câmeras de videomonitoramento auxiliam nos trabalhos

Mais uma importante operação para manutenção da ordem e disciplina foi coordenada pela Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris). Desta vez o trabalho ocorreu no Presídio de Agreste, localizado em Girau do Ponciano. Seguindo as diretrizes da Seris, a direção daquela unidade e a empresa cogestora do Agreste realizaram uma inspeção geral em todos os módulos do presídio, na noite de sábado (10).

Durante a operação integrada foram encontrados entorpecentes e armas de fabricação artesanal que poderiam comprometer a segurança dos reeducandos, servidores e visitantes. Após retirar todos os itens ilícitos dos módulos, ficou acordado que a empresa cogestora fará adequações nos móveis do Presídio do Agreste. As autoridades do Poder Judiciário estão sendo informadas da ação pela Seris.

As incursões nos módulos são feitas de forma periódica e têm caráter preventivo, evitando que ações criminosas sejam planejadas dentro do Presídio do Agreste. Câmeras de videomonitoramento instaladas em pontos estratégicos auxiliam nos trabalhos dos profissionais que atuam na unidade.

De acordo com o gestor da Seris, tenente-coronel PM Marcos Sérgio de Freitas, o trabalho integrado dos agentes penitenciários com os profissionais da cogestão é fundamental para fortalecer a segurança e o processo ressocializador no presídio. “Para consolidar o processo de reintegração social dos apenados é necessário fixar regras e fiscalizar o cumprimento delas, conforme prevê a Lei de Execuções Penais”, salienta.

   Comentários
Nome *
E-mail *
* Campos obrigatórios  
Comentário:

 Caracteres restantes : 1000
CAPTCHA Image
Digite o código de segurança da imagem acima: Obter outra imagem
 
 
© 2001/2017 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados