PARA DEUS TUDO É POSSÍVEL- Santana do Ipanema - quinta, 21 de setembro de 2017

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
01/03/2015 - 23h 57min
Especiais de Domingo

É hora de poupar água... Mas só fechar a torneira não basta

É hora de poupar água... Mas só fechar a torneira não basta (Fotos: Reprodução Internet)
Por Ricardo Granja*

Colaboração João Tertuliano Nepomuceno Agra

O Brasil acordou – muito tardiamente – para a questão da falta d’água. A preocupação começou a se intensificar em São Paulo, com o rápido esvaziamento de importantes reservatórios, e em poucos meses já se estendeu para os outros estados do Sudeste, que também se encontraram frágeis e despreparados para enfrentar estações mais secas. Outras regiões do país, momentaneamente, parecem estar em posição mais confortável, mas ninguém deve esperar para ver o pior acontecer.

A comoção precisa ser nacional. Chegamos ao limite e não há escapatória: será necessário mudarmos nossos hábitos, mesmo sabendo que o uso doméstico não é o maior “vilão” do desperdício e mau planejamento. É verdade que o problema só será amenizado com ações firmes e transparentes do governo e das grandes corporações – porém, essa constatação não altera o fato de que nós, brasileiros, somos um dos povos que mais gastam água no mundo.

Após inúmeros alertas, a população começou a incorporar diversos hábitos visando evitar o desperdício. Seja com banhos mais curtos, reutilizando água da chuva para lavar o carro ou substituindo a descarga por baldes, a mobilização é grande. Mas será que a nossa capacidade de colaboração se limita a essas pequenas atitudes?

Na verdade, por maior que seja o nosso esforço pessoal, o consumo pode continuar excessivo caso não tenhamos cuidado na escolha e manutenção dos equipamentos da casa. Isso pode ocorrer em qualquer ambiente, como cozinha, banheiro e área de serviço. Pouco adianta, por exemplo, fecharmos as torneiras ao ensaboar utensílios se ela estiver com vazamento e escoar água por longos períodos de tempo – e o mesmo se aplica aos canos.

Para evitar tais problemas, vistorias regulares são importantes, mas podemos também instalar acessórios indicados para diminuir o volume que gastamos. Simples peças podem gerar grande economia. Uma delas é o redutor de vazão, um pequeno anel controlador do nível hídrico, de fácil instalação e acessível no mercado, que reduz em média 50% do consumo das torneiras.

Outra dica é a inserção de pias e chuveiros de baixo fluxo. Além de oferecer vantagens como preços baratos e rápida montagem, a pressão fica inalterada, diminuindo os gastos. Os vasos sanitários, da mesma forma, podem ser adquiridos em modelos de fluxo duplo, ou seja, que permitem a descarga com menos água para líquidos, e mais para sólidos, poupando o seu uso total.

Os tempos são outros. Não podemos mais esbanjar, exagerar e ignorar o problema da água. Estamos percebendo, da pior maneira, que ela é, sim, finita. Enquanto as autoridades responsáveis se mexem para controlar a crise, a população sente na pele os gastos excessivos de tantas décadas. Só nos resta fazer nossa parte e aprender com nossos erros.

(*)Ricardo Granja é Diretor Geral da GTRES Metais Sanitários

   Comentários
 
Joao-troça BACURAU da Rua NOVA
segunda, 02 de março - 18:03
Depois de NEGAR, o RENEGADO gov paulista G Alckmin (PSDB) diz q a SALVAÇÃO, ÁGUA límpida e CRISTALINA represa BILLINGS é um MAR de lixo QUÍMICO, lodo e COCÔ.\001. Descarte industrial e metais pesados, MERCÚRIO c vítimas torturadas p distúrbios neurológicos graves, diarreias, problemas de audição e visão, no fabrico cloro e soda da empresa SOLVAY do Brasil - Sto André-SP lançand'ÁGUAS contaminadas em RIOS próximos atingindo a BILLINGS\002. Destino d HERBICIDAS, venenos d plantas q intoxicam humanos e animais, usados pela EMAE (Empr Metrop de Águas e Energia S.A.) no controle da proliferação de ALGAS [dessas da PRAINHA do PANEMA];\003. ... esgoto doméstico e industrial do rio Pinheiros, + lodo químico descartado pela SABESP. [GOVERNADOR [psdb] e SABESB (casal) atropelam segurança: FINGEM q'está td CERTO c'ÁGUA ], L Capriglione, _ https://br.noticias.yahoo.com/blogs/laura-capriglione/alckmin-e-sabesp-atropelam-a-seguranca-para-fingir-154901413.html
 
Joao-troça BACURAU da Rua NOVA
segunda, 02 de março - 15:09
Em SANTANA d'Panema - AL há décadas, por IGNORÂNCIA ou MÁ FÉ, o vizinho PERNAMBUCO sorrateiramente CONFISCOU as cheias do ‘PANEMA em 5 BARRAGENS (2 delas COLAPSADAS, secas) Ág BELAS arriba [_ www.apac.pe.gov.br/pagina.php?page_id=5&subpage_id=16 ], MONITORAMENTO em _ www.apac.pe.gov.br/sighpe ... CEGUEIRA política de LIDERANÇAS sertanejas d'ALL, gente que mora na CAPITAL. _ /#\_ * Em São PAULO o desrespeito à POPULAÇÃO parece o mesmo:\- nos 002 meses ANTES do 1o TURNO (entre 05ago e 04out15), o sistema CANTAREIRA recebeu 8,39 m³/ segundo d\'ÁGUAS, liberando 20,93 m³/ segundo.\* Nos 002 meses APÓS o 2o turno (entre 27out e 26dez15) mais ÁGUA entrou (11,43 m³/s) e menos ÁGUA saiu (18,85 m³/s). _ www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/03/1596826-sabesp-usou-mais-agua-do-cantareira-antes-das-eleicoes.shtml
Nome *
E-mail *
* Campos obrigatórios  
Comentário:

 Caracteres restantes : 1000
CAPTCHA Image
Digite o código de segurança da imagem acima: Obter outra imagem
 
 
© 2001/2017 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados