PARA DEUS TUDO É POSSÍVEL- Santana do Ipanema - quinta, 21 de setembro de 2017

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
20/07/2014 - 11h 50min
Especiais de Domingo

Padre Cícero: Um homem de Deus e do Povo

(Fotos: Imagem Ilustrativa)
Por Marcello Fausto

No dia em que milhares de romeiros rogam bênçãos e pagam promessas ao Padre Cícero, apresentamos um resumo histórico da vida do Padre fundador do Juazeiro do Norte, compilado pelo Professor Marcello André Fausto Souza.

PADRE CÍCERO: UM HOMEM DE DEUS E DO POVO

* 28 de Março de 1844 – Nasce ,Cícero Romão Batista, filho de Joaquim Tomão Batista e Joaquina Vicença Romana (Dona Quinô)

* Marco da Infância: Voto de Castidade aos 12 anos de idade, influenciado na vida de São Francisco de Sales

* 1862 - Seu pai Joaquim morre de Cólera (a família fica com sérios problemas financeiros)

* 1865 – Ingressa no Seminário da Prainha através de seu padrinho, o coronel Luiz Antonio Alves Pequeno.

* 30 de Novembro de 1870 : É ordenado Padre no Seminário da Prainha em Fortaleza-CE, aos 26 anos de Idade

* Dezembro de 1871: Chega na época do Natal no Juazeiro (antigo Tabuleiro Grande). Estatura baixa, pele alva, olhos azuis pequenos. Pregação diferenciada, pastor diferente do que Juazeiro conhecia até então.

* Em que Padre Cícero se espelhou ? No Padre Ibiapina, que trabalhava com o povo na construção de açudes, mantia casas de caridade e fazia mutirões.

* 1872 – Padre Cicero fixa residência em Juazeiro e ganha a confiança das pessoas do lugar, sua presença marcante muda de vez a história do povoado. O Juazeiro tinha poucas casas de taipa e uma Capelinha de Nossa Senhora das Dôres. Entretanto, Juazeiro era um núcleo de arruaça, jogatina e prostituição. Padre Cícero não tinha uma linguagem erudita, tinha contato direto com o povo e sua pregação mudou a situação daquele lugarejo.

* O Sonho que mudou a vida do Padre Cicero - Certo dia , Padre Cicero dormia na rede depois de um longo dia de missas e confissões. O sonho é que ele se levantara e vai a sala ao lado e ver a cena dos 12 apóstolos e Jesus começa a repartir o Pão como ocorreu na Santa Ceia. De repente, a sala foi invadida por uma leva de nordestinos famintos e um deles se atirou nos pés de Jesus e contou sobre a maldade dos homens. Jesus mostrou o coração cheio de dor e prometeu dar os homens a última chance, antes de por fogo no mundo. Nesse momento, Jesus virou-se para o Padre Cicero que estava encolhido no seu canto, aponta para os flagelados e diz: “e você Padre Cícero, tome conta deles!”

Trabalho do Padre Cicero no Juazeiro: Reforma a Capelinha de Nossa Senhora das Dôres, desenvolve um trabalho Pastoral. Amor à Igreja, devoção a Cristo, serve de modelo de sacerdote, ama o povo, fiel ao celibato. Os 5 anos da seca de 1877, fica angustiado e pede ao Bispo do Crato Dom Joaquim intercedesse junto ao governo.

01.03.1889 – Um fato que mudou a rotina e a vida do Juazeiro e do Padre Cícero: Padre Cícero ministrava a comunhão geral na Capela de Nossa Senhora das Dôres. Quando a comunhão chega a boca da Beata Maria de Araújo, se tranforma em sangue e acontece outras vezes. A notícia se espalhou, começa a veneração das toalhas e o povoado do Juazeiro passou a ser alvo de peregrinações. Os ensinamentos e as ações do Padre Cícero eram respeitadas pelas autoridades religiosas na região do Cariri. Depois do milagre, o Bispo Dom Joaquim passou a ter sérias restrições ao Padre Cicero. O Grande problema é que o Bispo não soube de primeira mão, mais depois pela imprensa. O Bispo reage. O que era aquilo ? Por que o Padre Cícero não avisou do fenômeno assim que aconteceu, por que não escreveu para o Bispo ? Isso Levou a Dom Joaquim a pensar que o milagre era um “embuste”.

Setembro de 1891 - A Investigação sobre o milagre: O Bispo mandou para o Juazeiro uma comissão para investigar o milagre, chefiado pelo Padre Clicério da Costa Lôbo e Padre Francisco Ferreira Antero.A conclusão do relatório foi surpreendente: os membros da comissão chegaram a conclusão que os milagres eram de “origem Divina”.O professor e Jornalista José Teles Marrocos, amigo do Padre Cicero que tratou de divulgar o milagre na imprensa e o Bispo não gostou.

Insatisfeito com o resultado, o Bispo manda fazer um 2º Inqueríto: O Bispo exige do Monsenhor Alexandrino que faça o 2º inqueríto com o intuito de provar que a Beata era uma embusteira e o milagre era um truque. O monsenhor Alexandrino fez 3 experiências em 3 dias e não aconteceu nenhum sangramento e claro que não podia acontecer, devido as condições impostas. O Monsenhor concluiu que era um embuste. Houve coação e compra de testemunhas por parte de membros da Igreja.

* 05 de Agosto de 1892 – O Padre Cícero é proibido de Pregar : Por ordem do Bispo Dom Joaquim, o Padre Cícero não podia mais confessar, pregar e nem orientar os fiéis. Más, as pessoas continuavam a fazer peregrinações ao Juazeiro, muitas delas influenciadas pela “Irmandade da Legião da Cruz”, isso fez com que o Bispo Dom Joaquim suspendesse o Padre Cícero de todas as ordens.

*Julho de 1894 – Veredito da Inquisão Romana : Esse veredito reprovou os pretensos milagres e suspendeu as ordens do Padre Cícero e dos outros sacerdotes. Essa suspensão veio mais do que um castigo, uma provação. Na verdade quem espalhou os milagres, foram os padres da região e não o Padre Cícero.

*Fevereiro de 1898 – Padre Cícero vai à Roma: Padre Cícera vai à Roma para ser revogada a pena. Ele foi recebido pela Sagrada Congregação e colocou tudo o que aconteceu e seu sofrimento. Com isso recebeu a absolvição das penas impostas e podia voltar a Juazeiro e continuar sua missão. Más, quando voltou o Bispo Dom Joaquim pôs em dúvida a absolvição de Roma. Foi para o Juazeiro e a partir daí houve problemas mais sérios de não aceitação de Dom Joaquim da absolvição do Padre Cícero.

*Início do século XX – Cresce no Juazeiro uma atmosfera de “Meca”: Juazeiro é vista como um centro de fanatismo religioso. A localidade crescia e se tornava uma grande força econômica e política do “Vale do Cariri”. Padre Cícero não ficava passivo diante dos pedidos daquele povo pregrino sofrido, além de responder inúmeras cartas, costumava atender muitas pessoas em sua própria residência e nessa época já era chamado de “Padim Ciço” e todos consideravam seus afilhados. A prosperidade econômica do Juazeiro foi responsável pela campanha de Emancipação Municipal.

*11 de Julho de 1911 – Juazeiro é Emancipado: Atrés da Lei estadual do Ceará nº 1.028, Juazeiro é Emancipado. Existia 2 candidatos para o Cargo de 1º Prefeito: O Major João Bezerra e o Padre Alencar Peixoto. O Padre Cícero percebeu que estava difícil conciliar essas dusas forças antagônicas e interferiu e pediu ao governo do Ceará que interferisse e indicasse o 1º prefeito.

*04 de outubro de 1911- Padre Cicero toma posse como 1º Prefeito do Juazeiro: Padre Cícero reune-se com todos os chefes políticos do Cariri e ali é selado o “pacto dos coronéis”. Nos anos seguintes, padre Cícero torna-se um dos chefes políticos mais importantes do nordeste brasileiro. Entra no contexto a figura de Floro Bartolomeu, uma figura prepotente, rancoroso e truculento.

*Revolução de 1914: O presidente do Ceará Franco Rabêlo foi deposto. Floro Bartolomeu foi convidado para chefiar a Revolução para liderar o movimento, para isso precisou do nome do Padre Cícero para convocar o povo do Juazeiro. Com a vitória da Revolução, padre Cícero reassume o cargo de Prefeito e seu prestígio cresceu.

* 1926 – Morre Floro Bartolomeu, Padre Cícero recebe muitas doações: Em troca, Padre Cícero constrói: O Colégio Salesiano(Filhos de Dom Bosco), o Santuário Coração de Jesus, a Capela do Horto e funda uma escola para Jovens e Adultos.

* 20 de Julho de 1934 – morre Padre Cícero: Sem se reconciliar com a sua Igreja, levanta o braço e faz o sinal da Cruz e falece.

Por que o Padre Cícero é Considerado “Santo” pelo povo:
* Possui devotos e uma infinidade de devoção
* É o protetor dos Romeiros
* Deu sentido a vida (prática e simbólica)
* De seus ensinamentos, tem resultado prático e cotidiano
* Foi o maior benfeitos do Juazeiro
* Transformou o celeiro do nordeste
* Pacificador, Conselheiro, médico, padrinho e amigo do nordestino
* Virtuoso, amante da justiça, honesto, Homem de Deus, Homem do Povo.

* Vem aí uma obra inédita do Escritor Clerisval B. Chagas: “Os 100 milagres do padre Cícero”.
Quem tiver alguma graça alcançada pelo Pe. Cicero, escrever para: clerisvaldobchagas@hotmail.com


referências Bibliográficas: “História de Padre Cícero ao alcançe de Todos – Geraldo M.Barbosa”
“Curiosidades sobre o Padre Cícero - Daniel Walker”

   Comentários
 
cristovia
segunda, 21 de julho - 07:27
Interessante, não há nordestino que não conheça a história de Pe. Cicero, os milagres e tantas coisas boas, talvés pelo fato de ser do nordeste, nunca foi reconhecio como santo...
Nome *
E-mail *
* Campos obrigatórios  
Comentário:

 Caracteres restantes : 1000
CAPTCHA Image
Digite o código de segurança da imagem acima: Obter outra imagem
 
 
© 2001/2017 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados