Santana do Ipanema - quarta, 13 de dezembro de 2017

  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
Fábio Campos
Conheça o colunista Fale com o colunista
 

26/11/2017
COUSCOUS NO NATAL, POR QUE NÃO?
 
Aproxima-se o tempo das confraternizações. Em torno de uma mesa,em torno de uma altar compartilhar o alimento, é natal. Os pares se dão a celebrar a vida. Em tempo de vacas magras, que tal no lugar do Chester, do Peru e do Panetone variar com um Cuscuz Marroquino, um Rabanada árabe?

“Então o que é o cuscuz? “Couscous” A palavra é originária do árabe kuskus, de pronúncia kaskasa, que significa ‘bater” ou “k’seksu berber” que significa “bem formado” ou “enrolado”. É prato tradicional do norte da África. Prato nacional da Argélia, Marrocos e Tunísia.

De que é feito o cuscuz? Principalmente de trigo duro que é terreno pra os demais ingredientes. Também é feito de outros grãos como cevada, milho, sorgo, arroz ou milho. É enrolado a mão em várias consistências. O cuscuz considerado bom é caracterizado pela finura e ausência de caroços depois de cozido. Fonte: luzesmhisterio.com.br

E a rabanada? Aquela iguaria natalina feita de pão dormido, embebido em leite ou vinho que é frito no óleo de soja quente e coberto com açúcar e canela em pó. Veja só a origem do nome:

"O vocábulo RABANADA vem do árabe e surgiu na Turquia. Um Grão Vizir morreu deixando considerável patrimônio. A família inteira foi ao sepultamento. E as brigas pela herança começaram mesmo nas exéquias. Eis que um filho bastardo, chamado Edmund chegou atrasado. Não tendo mais um centavo a herdar começou a lamentar chorando: “-Bur alá, num raba nada”. Traduzido do árabe: “Meu Senhor, não vou herdar nada” [naturalmente que isso é uma grande mentira!] Todo riram dele. Tempos depois Edmund montou uma padaria que fazia um pão, exclusividade dele. Daí denominaram em sua homenagem de RABANADA." Fonte: yahoo.com.br/respostas com adaptações e comentário do cronista.

“Pavê é um doce de origem francesa e seu nome deriva da palavra pavage (francês) que significa “pavimento” ou seja uma montagem de pedras e concreto que por sua vez, lembra às camadas de creme e biscoitos ou pedaços de bolo que compõem a sobremesa. Mais especificamente é uma espécie de torta gelada que tem como base biscoitos do tipo champanhe.

Patê do francês póté, de “pasta” são preparações culinárias cremosas, a base de carne, de peixe ou de vegetais, com vários condimentos que são consumidas como entrada duma refeição. Feito para comer com pão ou bolachas. Fonte: wikipedia.org.br”

Por esquecimento deixamos de citar noutra crônica, uma curiosidade sobre o sal. No quadro “A Última Ceia” pintado pelo italiano Leonardo Da Vinci[1452-1519], na frente de Judas Iscariotes há uma saleiro derramado. Na época, havia a superstição que derramar sal era um mau presságio.

Ao recitarmos a Ladainha a Nossa Senhora, chamamos a Ela de Mãe, de Santa, de Virgem e Rainha. São cinquenta exaltações. Mas também dizemos palavras, muitas das quais desconhecemos o significado.

“Insigne de devoção” insigne = adjetivo de dois gêneros; do Latim insignis-e o(a) que tem sinal particular, notado(a), notável; o que se distingue entre os demais, ignoto. Fonte: dicionariopriberam.com.br.

Há outros louvores na Ladainha que merecem esclarecimento. Exemplo “Sede de Sabedoria”, há fiéis que confundem a palavra “sede” [séde] = substantivo feminino, local de reunião; diferente de “sede” [sêde]= sensação associada a necessidade de água no organismo, vontade de beber, secura. Naturalmente o termo dirigido a Maria Santíssima é o primeiro.

E pra terminar. Coisas bem dos tempos atuais.

DEFINIÇÃO DE BLACK FRIDAY:

"Gastar o dinheiro que não se tem, com o que não precisa, com um desconto que não existe.”

"O ladrão anuncia o assalto. O cara diz: -Só tenho R$ 50. O ladrão devolve R$ 25: -Desconto do Black Friday!”

FORO PRIVILEGIADO:

“Joãozinho quer saber:
“-Pai o que é Foro Privilegiado?
-Os políticos em Brasília roubam. E não vão presos porque “foro” privilegiado.”

Fabio Campos, 25 de novembro de 2017.


Últimas publicações
- A FORÇA QUE HÁ NAS LETRAS
- ADEDONHA: VOCÊ UM DIA FEZ ESSE JOGO.
- COUSCOUS NO NATAL, POR QUE NÃO?
Colunistas
Antonio Machado
30 ANOS APÓS O FALECIMENTO DO ESCRITOR VALDEMAR DE LIMA
Archimedes Marques
DELEGADO ARCHIMEDES CONTRA O MATA SETE
Augusto Ferreira
Solidariedade começa com pequenos gestos
Carlindo de Lira
INTERIORIZAÇÃO versus METROPOLIZAÇÃO
Carlito Lima
SOCORRINHO
Cicero de Souza Sobrinho (Prof. Juca)
Fabulosa
Clerisvaldo B. Chagas
Resposta Benigna a Machado
Djalma Carvalho
BALNEÁRIO CAMBORIÚ E OKTOBERFEST
Fábio Campos
A FORÇA QUE HÁ NAS LETRAS
João do Mato
O QUE É UM PROBLEMÃO PODE TORNAR-SE UMA SOLUÇÃO
Joaquim José Oliveira Chagas
RETALHOS DE UM PAÍS
José Ailson Ferreira Leite
ESPECIAL SEMANA SANTA - DOMINGO DE PÁSCOA
José Antônio (Toninho)
Cirurgiões-dentistas ganham autorização para solicitar exames complementares
José Avelar Alécio
ENSINO PÚBLICO DE ALAGOAS x ENEM
José de Melo Carvalho
AFONSO ALECIO GOMES, UM BANCÁRIO EXEMPLAR
José Malta Fontes
SERTÃO EM FLOR
José Vaneir Soares Vieira
VIII - A TERRA E O CÉU FUGIRAM DE DEUS - i
Luciene Amaral da Silva
DETALHES
Manoel Augusto
Jogos de azar !!!???
Maria Lúcia Nobre dos Santos
RIO BALDO
Marta Alves Lemos
Desabrochando pra vida!
Paiva Netto
Tecnologias assistivas
Pe. José Neto de França
VOCE SE CONSIDERA UMA PESSOA MEDROSA?
Pedro Cardoso Costa
ABRAÇO DE AFOGADOS
Rogivaldo Chagas
A NATUREZA DAS ESCOLHAS
Sibele Arroxellas
TAMBORIM

Últimas Atualizações
30 ANOS APÓS O FALECIMENTO DO ESCRITOR VALDEMAR DE LIMA
Tecnologias assistivas
A FORÇA QUE HÁ NAS LETRAS
 
© 2001/2017 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados