Santana do Ipanema - quarta, 24 de maio de 2017
  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
Djalma Carvalho
Conheça o colunista Fale com o colunista
 

16/05/2017
ENSINANDO E APRENDENDO
 
Djalma de Melo Carvalho
Membro da Academia Santanense de Letras

Acabo de ler os originais de ENSINANDO E APRENDENDO – Com Amor e Sem Receita, livro de autoria de Dayse Teixeira, educadora e pedagoga alagoana.
Trata-se de livro de estreia, pensado e produzido por gente dedicada à educação e à pedagogia por mais de 15 anos de trabalho nessa área, a julgar, logo do início da leitura, pelos bem delineados e firmes comentários dirigidos a educadores, a pais de família e à sociedade em geral.
O livro foi escrito não só com corpo e alma, usando palavras da professora Ana Rita Firmino, autora do prefácio, mas também com amor. A própria autora confirma: “Acredito que, no que se refere ao amor, não importa essa história de gerações, de encontros e desencontros entre pais e filhos, porque o amor é linguagem universal, e é através dele que conseguimos acessar uns aos outros e conviver de forma harmônica.”
Paulo Freire (1921-1997), educador, pedagogo e filósofo, disse: “Ninguém caminha sem aprender a caminhar, sem aprender a fazer o caminho caminhando, refazendo e retocando o sonho pelo qual se pôs a caminhar.” Disse mais: “Não há ensino sem pesquisa e pesquisa sem ensino.”
Dayse Teixeira, como pedagoga, também pesquisa, estuda e ensina.
Tive o prazer de receber o livro em casa, já encadernado e acompanhado do texto do excelente prefácio. Trouxe-o a própria escritora, que é pessoa de minha amizade e admiração, além dos laços afetivos que me ligam à querida Dayse, autora e enteada. Chegou-me o calhamaço “para uma olhadinha”, dizia-me ela. Tamanha foi a minha surpresa – agradável, sem dúvida – após a leitura das primeiras páginas do livro. Título de capa sugestivo e proposta pedagógica expressa em linguagem literária fluente, leve, acessível, sem rebuscamentos.
Não poderia, aliás, ser diferente. Pois Dayse Teixeira é pedagoga mestra em Educação Popular pela UFPB. Educadora. Há mais de 15 anos atua como Coordenadora Pedagógica em Educação Superior. Também é franqueada e Diretora Pedagógica do Supera – Ginástica para o Cérebro – Unidade de Maceió.
A autora trata com coragem e firmeza temas da atualidade que afligem famílias, educadores e a sociedade, mostrando-lhes soluções e encaminhamentos possíveis. Desenvolve proposta a partir de vivências nas citadas coordenadorias e no alegre e feliz ambiente do seu lar, ao lado do marido Luca e dos filhos João (7 anos) e Maria (12 anos). Lar que tem servido, antes de tudo, de “laboratório” destinado a “estudo” de experiências pedagógicas, a par da saudável relação de mãe, pai e filhos, todos protagonistas da obra, de onde, as mais das vezes, surgem engraçadas passagens do cotidiano que podem levar boas risadas ao mais sisudo leitor.
Disse, afinal, a autora sobre dar limites a filhos: “Dar limites não é tarefa fácil, mas acreditem, é um trabalho bem menor e mais tranquilo do que administrar filhos sem limites para o resto da vida.”
O livro ainda se encontra em fase de revisão e de análise de orçamentos recebidos para ser editado. Tem-se a previsão de que até o final deste ano ele deverá estar à venda nas livrarias.
Com este trabalho literário, de questionamentos educacionais e pedagógicos, Dayse Teixeira ingressa com galhardia no mundo das letras alagoanas. Resta-me, portanto, parabenizá-la pelo livro de estreia, desejando-lhe votos de sucesso a partir do seu festivo lançamento.
Boa leitura.

Maceió, maio de 2017.




Últimas publicações
- ENSINANDO E APRENDENDO
- FESTIVAL VIVA DOMINGUINHOS
- O PRAZER DE VIAJAR
Colunistas
Antonio Machado
O PAVÃO IMPONENTE
Archimedes Marques
DELEGADO ARCHIMEDES CONTRA O MATA SETE
Augusto Ferreira
Solidariedade começa com pequenos gestos
Carlindo de Lira
INTERIORIZAÇÃO versus METROPOLIZAÇÃO
Carlito Lima
SOCORRINHO
Cicero de Souza Sobrinho (Prof. Juca)
Fabulosa
Clerisvaldo B. Chagas
Resposta Benigna a Machado
Djalma Carvalho
ENSINANDO E APRENDENDO
Fábio Campos
BELCHIOR: DEIXOU-NOS O NOSSO REI MAGO.
João do Mato
O QUE É UM PROBLEMÃO PODE TORNAR-SE UMA SOLUÇÃO
Joaquim José Oliveira Chagas
RETALHOS DE UM PAÍS
José Ailson Ferreira Leite
ESPECIAL SEMANA SANTA - DOMINGO DE PÁSCOA
José Antônio (Toninho)
Cirurgiões-dentistas ganham autorização para solicitar exames complementares
José Avelar Alécio
ENSINO PÚBLICO DE ALAGOAS x ENEM
José de Melo Carvalho
AFONSO ALECIO GOMES, UM BANCÁRIO EXEMPLAR
José Malta Neto
ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA
José Vaneir Soares Vieira
VIII - A TERRA E O CÉU FUGIRAM DE DEUS - i
Luciene Amaral da Silva
O DESAFIO DE UMA VIDA SAUDÁVEL
Manoel Augusto
Jogos de azar !!!???
Maria Lúcia Nobre dos Santos
RIO BALDO
Marta Alves Lemos
Três amores
Paiva Netto
Web, educação e poder
Pe. José Neto de França
EU, LIVRE A FAZER-ME
Pedro Cardoso Costa
REFORMA DA PREVIDÊNCIA: QUAL EMPREITEIRA ESTÁ BANCANDO?
Rogivaldo Chagas
A NATUREZA DAS ESCOLHAS
Sibele Arroxellas
E dois anos se passaram...

Últimas Atualizações
O PAVÃO IMPONENTE
ENSINANDO E APRENDENDO
Web, educação e poder
 
© 2001/2017 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados