Santana do Ipanema - sexta, 19 de janeiro de 2018

  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
Antonio Machado
Conheça o colunista Fale com o colunista
 

15/01/2018
ANO NOVO, PROBLEMAS VELHOS.
 
O mundo uma vez dividido e cronometrado pela inteligência do homem, foram surgindo os problemas, as dificuldades, os obstáculos quase intransponíveis e tantos outros na estrada sinuosa dos seres, destacando-se o ser humano o mais inteligente da terra, e certamente, lhe coube o maior dos problemas que permeiam seu campo de ação, e se coube ao homem à condição de gerar conscientemente, os problemas, coube-lhe também, a condição de prover meios de solucioná-los na medida do possível e no compasso do tempo. Arvorou-se na história que o homem é o rei dos animais, e a isto lhe é atribuído o rei do mundo, a ponto de hoje dominar o universo, mormente na tecnologia e nas artes, aumentando-lhe a responsabilidade dada sua inteligência aguçada, John Locke (1632-1704) escreveu: “A lógica é a anatomia do pensamento”.
Observa-se sem ser expert no assunto que o Brasil de hoje vive um momento de recessão, que seja mesmo um período, vem atingindo todas as classes sociais, entretanto, na passagem do ano novo 2017/2018, as festas e comemorações serem parcas, as famílias foram obrigadas a diminuírem grande parte das comemorações tradicionais, visto as dificuldades que agora atravessam somente as cidades maiores mantiveram suas tradições, e muitas, ainda, parcialmente e todas trouxeram contas atávicas do ano que findou estando no ano novo com contas velhas. E a isto, somam-se as famílias que vem se arrastando ao longo dos anos com contas quase impagáveis, haja vista o que se ganha ser pouco para o que se necessita a inflação galopante a exemplo do gás de cozinha, a gasolina, os juros bancários exorbitantes, e tantos outros gêneros de que o ser humano depende, parecendo que tudo está fora de controle, a fora os aumentos impercebíveis que os assalariados sequer sentem a diferença, o governo de Alagoas há dois anos, sequer acionou um centavo de aumento, mormente para os professores, ao que parece para este ilustre cidadão, ser a pior classe de servidores, Voltaire (1694-1778) escreveu: “O valor dos grandes homens, mede-se pela importância dos serviços prestados a humanidade”. Aqueles que têm o poder de mando tem o dever maior de prover condições de auxiliar os menos afortunados, proporcionando-lhes trabalho, saúde, educação e uma perspectiva de vida melhor e mais digna, pois os grandes homens que fizeram e fazem a história deixaram seus nomes inscritos em páginas das mais belas, como exemplo para os próceres.
O governo precisa ouvir seu povo para poder tomar decisões corretas, Rui Barbosa dizia que nem todos que mandam, mandam bem, o povo é sábio em suas decisões. Aristóteles (384 - 322 a. C.) já dizia: “Nunca decidas antes de ouvir as partes”. E assim se arrastam os grandes problemas que parecem não envelhecer na escala do tempo carecendo portanto, da inteligência do homem e que, quantas famílias Brasil afora trouxera contas, problemas que se alongaram ao longo do ano e se postergaram para o ano novo sem perspectiva de serem equacionadas, porque a situação é gritante e difícil, e a dor maior é sempre a do mais pobre.


Últimas publicações
- ANO NOVO, PROBLEMAS VELHOS.
- BEM VINDO 2018
- MAIS UMA VEZ É NATAL
Colunistas
Antonio Machado
ANO NOVO, PROBLEMAS VELHOS.
Archimedes Marques
DELEGADO ARCHIMEDES CONTRA O MATA SETE
Augusto Ferreira
Solidariedade começa com pequenos gestos
Carlindo de Lira
INTERIORIZAÇÃO versus METROPOLIZAÇÃO
Carlito Lima
SOCORRINHO
Cicero de Souza Sobrinho (Prof. Juca)
Fabulosa
Clerisvaldo B. Chagas
Resposta Benigna a Machado
Djalma Carvalho
DOUTOR E VAIDADE
Fábio Campos
NEM MEIO, NEM METADE, NEM MEIA VERDADE.
João do Mato
O QUE É UM PROBLEMÃO PODE TORNAR-SE UMA SOLUÇÃO
Joaquim José Oliveira Chagas
RETALHOS DE UM PAÍS
José Ailson Ferreira Leite
TECLADISTA, PIANISTA E ORGANISTA - PARTE I - O PIANISTA
José Antônio (Toninho)
Cirurgiões-dentistas ganham autorização para solicitar exames complementares
José Avelar Alécio
ENSINO PÚBLICO DE ALAGOAS x ENEM
José de Melo Carvalho
AFONSO ALECIO GOMES, UM BANCÁRIO EXEMPLAR
José Malta Fontes
NÔ PEDROSA
José Vaneir Soares Vieira
VIII - A TERRA E O CÉU FUGIRAM DE DEUS - i
Luciene Amaral da Silva
DETALHES
Manoel Augusto
Jogos de azar !!!???
Maria Lúcia Nobre dos Santos
RIO BALDO
Marta Alves Lemos
Desabrochando pra vida!
Paiva Netto
Religião não rima com intolerância
Pe. José Neto de França
VOCE SE CONSIDERA UMA PESSOA MEDROSA?
Pedro Cardoso Costa
ABRAÇO DE AFOGADOS
Rogivaldo Chagas
A NATUREZA DAS ESCOLHAS
Sibele Arroxellas
TAMBORIM

Últimas Atualizações
Religião não rima com intolerância
ANO NOVO, PROBLEMAS VELHOS.
NEM MEIO, NEM METADE, NEM MEIA VERDADE.
 
© 2001/2018 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados