Santana do Ipanema - sexta, 19 de janeiro de 2018

  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
José Ailson Ferreira Leite
Conheça o colunista Fale com o colunista
 

09/01/2018
TECLADISTA, PIANISTA E ORGANISTA - PARTE I - O PIANISTA
 
Dá tudo no mesmo certo? Errado! Cada função apesar de dominar o mesmo tipo de teclado físico tem uma função específica, bem como também as formas de execução, vale antes de tudo ressaltar que teoricamente o conhecimento dos três instrumentos são iguais, ou seja, os mesmos tipos de acordes, mesmos tipos de escalas, que contém também na parte das teclas de um acordeon, e também na escaleta, apesar de ser um instrumento de percussão o Xylophone tem também uma escala igual, vamos agora entender o qual a função específica de cada um.

Existem três tipos diferentes de piano, existe o piano de cauda, muito presente nas grandes orquestras sinfônicas, salas de concerto, e nas grandes produções de artistas renomados, muitos também usam o piano de cauda como peça de decoração quando se tem uma sala ampla, existe também o piano de armário, como o próprio nome diz é um piano menor em comprimento, mas o que lhe tiraram de cumprimento lhe deram em altura, era muito encontrados em escolas de música, em auditórios de escolas, e nos Estados Unidos se via muito em bares de pequenos vilarejos como assistimos em filmes de faroeste, e existe o piano eletrônico, esse último é muito visto e usado nas bandas de Funk Americano, Soul, Jazz, Blues, Pop, etc.

Como citei acima, cada um teoricamente trabalham com os mesmos tipos de montagens de acordes, porém na prática a coisa muda, o músico pianista é o músico de teclas mais ágil e completo que existe, isso porque poucos sabem, mas é o instrumento que mais exige de seu executor, mas como assim? Se um pianista tivesse duas vidas ainda seria pouco, pois o estudo é contínuo e intenso, a habilidade tem que ser distribuída entre as duas mãos e por igual, e muitas das tantas obras deixadas pelos mestres da música clássica tem execuções separadas, mão esquerda uma execução e mão direita outra execução.

Segundo pesquisas, o primeiro registro que se tem de um pianista vem do século XVII, em Elisenach em 21 de março de 1685, no Sacro Império Romano Germânico (Atual Alemanha) nascia o grande Johann Sebastian Bach, era muito exigente consigo mesmo, cada segundo seu era regrado rigidamente, e por ser tão disciplinado e tão aplicado logo se tornou; compositor, maestro, cantor, cravista, organista, violinista, violista e professor. De seu tempo dominou quase todos os gêneros musicais, tendo apenas como seu ponto fraco a "Ópera", dentre suas obras mais famosas estão; Sonatas para Violino, os Concertos de Brandenburgo, a Tocata e Fuga em Ré Menor e suas várias cantatas e a mais famosa de todas "Jesus alegria dos homens".

Depois de Sebastian Bach, passaram-se quase 100 anos para o surgimento de outro grande gênio da música clássica, Wolfgang Amadeus Mozart nasceu em , 27 de janeiro de 1756 em Salzburgo, na Áustria, de seu tempo foi muito respeitado por sua extensa obra, que inclue; óperas, concertos, música para piano, de câmaras e corais. Mozart é considerado até hoje um dos maiores compositores de todos os tempos, pois sua musicalidade ultrapassou as barreiras, e é um nome muito presente e constante no que se refere a música clássica, Mozart sofreu muito preconceito por parte da crítica do seu tempo, já que suas obras eram consideradas difíceis e complexas, mas vale ressaltar que é essa característica que torna Mozart uma referência para todos aqueles que querem seguir carreira nesse gênero musical tão desvalorizado nos tempos de hoje.

Depois de Mozart também vieram, Franz Peter Schubert nasceu em Liechtental, subúrbio de Viena, na Áustria, em 31 de janeiro de 1797, sua obra mais famosa como compositor foi a "Ave Maria", depois Robert Alexander Schumann, que nasceu em Zwickau, na Alemanha, em 8 de junho de 1810, ele não tem obras tão conhecidas como os demais compositores, porém seu estilo de não obedecer a regras harmônicas pré estabelecidas fez de Shumann um dos maiores músicos de todos os tempos, no mesmo ano também nascia outro famoso pianista, Frédéric François Chopin nasceu em 1 de março de 1810, em Zelazowa Wola, na Polônia, Chopin teve como característica uma execução e uma harmonia refinada, dedicou grande parte da sua vida a lindas canções do folclore polonês dentre suas obras mais famosas estão os "Prelúdios", seu último pedido foi atendido, e logo após a sua morte Chopin teve seu coração colocado dentro de um dos pilares da igreja de Santa Cruz, em Varsóvia.

No ano seguinte nasceu o pianista Liszt Ferenc – seu nome em húngaro – nasceu em Doborján, em 22 de outubro de 1811, seu legado deixado foi de um pianista muito a frente do seu tempo, ao qual hoje recebe-se a nomenclatura de "Pianista Virtuoso", sua obra mais famosa foi "Poema Sinfônico". Mais tarde veio, Claude-Achille Debussy nasceu em Saint Germain-en-Laye, cidade próxima a Paris, no dia 22 de agosto de 1862, em sua vida sua característica principal fez com que Claude fizesse uma turnê passando por toda a Europa, com 17 anos era considerado um gênio, e possuía um repertório bem variado, incluindo música de câmara e para instrumentos solo, música para piano, canções, música incidental, obras cênicas e música para orquestra. Outra coisa que deu fama a Claude é que ele era inimigo do último estilo, depois de criar um estilo livre de regras tradicionais.

Outro nome famosíssimo mundialmente é o grande Joseph-Maurice Ravel nasceu na cidade de Ciboure, nos baixos Pirineus, em 7 de março de 1875, Ravel se caracterizava por suas atitudes infantis, (não as dos dias de hoje), ele gostava de brinquedos, contos de fadas, e tudo aquilo que mexiam com a imaginação, ao qual o próprio Ravel revolucionou a música de seu tempo através da obra; Concerto de piano para mão esquerda – criado especialmente para Paul Wittgenstein, que perdera o braço direito, e a obra o que tornou mundialmente conhecido e até hoje vemos em filmes antigos, é a canção "Bolero de Ravel" ao qual se tem todo um romantismo da França no seu tempo. Oito anos mais tarde surgia outro Pianista, Brahms nasceu em Hamburgo, na Alemanha, em 7 de maio de 1883, era ateu, e aos 10 anos de idade fez sua primeira apresentação pública, com obras de Beethoven e também de Mozart, por sua performance com tanta precisão e perfeição recebeu o título de "Sucessor de Beethoven" escolhendo não casar, dedicou toda a sua vida a arte, e suas maior dedicação era compor músicas de câmaras e peças para clarinete.

Por fim, dentre os pianistas mais famosos do mundo referente a música clássica estão dois brasileiros, um é o respeitadíssimo João Carlos Martins, que nasceu em São Paulo, em 25 de junho de 1940. Diga-se de passagem, João Carlos Martins foi reconhecido e aclamado mundialmente como um dos maiores nomes da música clássica, se apresentou em diversas salas de espetáculos mundo a fora, até que sua carreira foi interrompida por duas vezes, na primeira vez, João sofreu um acidente que comprometeu todo o lado direito do seu corpo, ao qual os médicos tiveram que tomar uma decisão difícil, pois os mesmos tiveram que cortar um nervo que liga o cérebro a mão, o que ainda com a habilidade limitada fez João continuar ainda pela insistência. Cinco anos mais tarde tirou o maestro definitivamente do piano, fazendo-o mudar de ramo, então a partir daí João passou a se dedicar a regência, formou a Orquestra Bachiana Filarmônica, trabalhou com jovens carentes e se apresentou em Paris e Londres. Sua história foi contada em dois documentários; “Paixão segundo Martins” já foi vista por mais de um milhão e meio de pessoas na Europa. Já “Die Martins Passion”, produção franco-alemão, foi vencedora de quatro festivais internacionais. E o outro Pianista brasileiro também muito famoso mundialmente falando foi o grande Nelson Pinto Freire, nascido em Boa Esperança, no estado de Minas Gerais, em 18 de outubro de 1944. Seu talento chamou tanto a atenção, que o então presidente da época Juscelino Kubitscheck, o presenteou com uma bolsa para estudar em Viena. E daí em diante conquistou o mundo a fora, seu prêmio mais famoso foi o "Edison Award" conquistado por sua execução dos 24 prelúdios de Chopin, na qual o mesmo era contratado da Sony/CBS.

Nesta primeira, das três partes da matéria, foi citado diversos nomes da música clássica para que sirvam como ponto de referência ao instrumento citado, e ao mesmo tempo, usando de inspiração para o pianista do nosso tempo, dos nossos dias, já que, todos eles tiveram suas diferenças na vida pessoal, e na carreira artística, mas uma única coisa em comum, o piano, um instrumento completo, pois dele nasce muitas obras seja elas clássicas ou não, e nascerá muitas outras ainda ao qual iremos ouvir. Concluindo assim a primeira matéria do ano, deixo aqui algumas referências pra que você possa conhecer um pouco das obras destes mestres.

No site YouTube.com você pode escolher entre uma seleção de todos eles, digitando "Música clássica mix" ou "As maiores obras clássicas de todos os tempos", ou caso contrário você pode ainda ir por cada nome específico, e conhecer a obra de cada um, vale a pena conferir, se você já é amante da música clássica vale a pena ter uma playlist ou um pen drive repleto dessas maravilhas sonoras, se você não é, não irá se arrepender, pois elas não somente irão lhes trazer conhecimento, mas adoçarão e deixaram seu ouvido apurado e viciado a música boa.

José Ailson Ferreira Leite, Músico, Regente, Intérprete, Produtor Musical, Compositor de Música Sacra Litúrgica, Multi Instrumentista e Colunista.

Últimas publicações
- TECLADISTA, PIANISTA E ORGANISTA - PARTE I - O PIANISTA
- ESPECIAL SEMANA SANTA - DOMINGO DE PÁSCOA
- ESPECIAL SEMANA SANTA - SÁBADO SANTO ou SÁBADO DE ALELUIA
Colunistas
Antonio Machado
ANO NOVO, PROBLEMAS VELHOS.
Archimedes Marques
DELEGADO ARCHIMEDES CONTRA O MATA SETE
Augusto Ferreira
Solidariedade começa com pequenos gestos
Carlindo de Lira
INTERIORIZAÇÃO versus METROPOLIZAÇÃO
Carlito Lima
SOCORRINHO
Cicero de Souza Sobrinho (Prof. Juca)
Fabulosa
Clerisvaldo B. Chagas
Resposta Benigna a Machado
Djalma Carvalho
DOUTOR E VAIDADE
Fábio Campos
NEM MEIO, NEM METADE, NEM MEIA VERDADE.
João do Mato
O QUE É UM PROBLEMÃO PODE TORNAR-SE UMA SOLUÇÃO
Joaquim José Oliveira Chagas
RETALHOS DE UM PAÍS
José Ailson Ferreira Leite
TECLADISTA, PIANISTA E ORGANISTA - PARTE I - O PIANISTA
José Antônio (Toninho)
Cirurgiões-dentistas ganham autorização para solicitar exames complementares
José Avelar Alécio
ENSINO PÚBLICO DE ALAGOAS x ENEM
José de Melo Carvalho
AFONSO ALECIO GOMES, UM BANCÁRIO EXEMPLAR
José Malta Fontes
NÔ PEDROSA
José Vaneir Soares Vieira
VIII - A TERRA E O CÉU FUGIRAM DE DEUS - i
Luciene Amaral da Silva
DETALHES
Manoel Augusto
Jogos de azar !!!???
Maria Lúcia Nobre dos Santos
RIO BALDO
Marta Alves Lemos
Desabrochando pra vida!
Paiva Netto
Religião não rima com intolerância
Pe. José Neto de França
VOCE SE CONSIDERA UMA PESSOA MEDROSA?
Pedro Cardoso Costa
ABRAÇO DE AFOGADOS
Rogivaldo Chagas
A NATUREZA DAS ESCOLHAS
Sibele Arroxellas
TAMBORIM

Últimas Atualizações
Religião não rima com intolerância
ANO NOVO, PROBLEMAS VELHOS.
NEM MEIO, NEM METADE, NEM MEIA VERDADE.
 
© 2001/2018 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados